Bienvenido nel sitio EDAP: Evangelho Doutrina Advento Profético

Benvindo no Site EDAP: Evangelho Doutrina & Advento Profético Italy English Español Portugeus Belgium Netherland Français Deutsch Israel Seguci su: Twitter Seguci su: Facebook Seguci su: Twitter

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: Gênesis 14: 13-24

20 de fevereiro -
"Três características" -
O amor é a arma mais eficaz para derrotar o mal e o melhor extintor para extinguir o fogo do ciúme e do ódio. O amor esquece ofensas e nunca permanece indiferente às dificuldades enfrentadas por irmãos indignos. Observe o egoísmo e a ingratidão de Lot sobre Abraão: ele se separa dele, escolhe a melhor parte da terra e então reside em uma cidade corrupta. Qualquer um teria desdenhado antes da posição de Lot, mas Abraão permaneceu calmo e sempre pronto para estender sua mão amigável para seu sobrinho imerecedor. Ele vai encontrá-lo para ajudá-lo assim que ele ouve a notícia de seu infortúnio e ruína, ele põe em risco sua vida para salvar a de seu irmão implacável. Somente um amor divino no coração pode realizar certas coisas. O verdadeiro amor nunca diz: "É bom para você! Você queria isso! "Pelo contrário, o amor nos leva a sofrer com aqueles que sofrem abrange multidões de pecados e se espalha a cada vez para criar o irmão que cai. Aquele que ama é um verdadeiro discípulo de Jesus e, assim, cumpre a lei divina.
Abraão é chamado de pai da fé. E é precisamente a sua fé que lhe permite alcançar uma vitória surpreendente sobre os inimigos de Lot. A fé em Deus é a prerrogativa do sucesso e triunfo em todos os campos. Após a primeira vitória, Abraão está prestes a enfrentar outra batalha mais insidiosa: agora ele tem que lutar contra a tentação do diabo que sussurra que o saque é o dele, e é o rei de Sodoma que lhe oferece uma condição. O maligno sempre nos leva ao nível de compromisso e depois caímos na armadilha que ele se esforçou. Mesmo para Jesus, o tentador ofereceu riqueza e poder enquanto ele caísse para adorá-lo. O apóstolo Paulo instou-os a se protegerem das riquezas, porque muitos deles que morreram caíram na armadilha do diabo.
Abraão, além do amor e da fé, sabia preservar a humildade em êxito e triunfar. É difícil permanecer humilde mesmo quando tudo parece estar indo bem e quando o Senhor se manifesta em nossas vidas. O orgulho e o orgulho humanos não conseguem encontrar um lugar no coração que ama e sabe apreciar os outros mais do que ele. -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: João 7: 25-35

19 de fevereiro -
"Incríveis e crentes" -
Nesta passagem, observamos dois grupos diferentes relatados como em muitos episódios dos Evangelhos, um primeiro que não quer acreditar e outro que acredita.
"Eles tentaram pegá-lo, mas ninguém colocou as mãos sobre ele, porque seu tempo ainda não havia chegado" (v. 30). Na multidão que seguiu a Jesus, sempre houve aqueles que viram seus milagres, notaram Suas obras, escutaram Sua mensagem divina e ainda continuaram a descrer nele, como Cristo, o Filho de Deus.
Eles não só não acreditavam nEle, mas também procuraram, como nesta ocasião levá-lo, colocar as mãos sobre Ele para fazerem-no prejudicando-se de sua lei e tradição (versículos 26:27).
Um evento semelhante aconteceu em Nazaré aqui também. Jesus anunciou Sua origem, citando as palavras de Isaías: "O Espírito do Senhor está sobre mim por isso Ele me ungiu para evangelizar os pobres, Ele me enviou para banir a libertação aos prisioneiros e para a recuperação cega da visão, para pôr os oprimidos em liberdade e para pregar o ano aceitável do Senhor ". Eis que a multidão reagiu: "E todos naquela ocasião também estavam cheios de ira, e eles o expulsaram da cidade, batendo-o no limite da montanha ... para apressá-lo".
Mas o seu tempo não veio, Jesus estava no mundo para morrer pela humanidade, mas era suposto ser uma morte voluntária no tempo estabelecido por Deus.
"... mas muitos da multidão acreditavam nele" (v. 31). Graças a Deus, no entanto, que, no meio de tantos inimigos da verdade, há sempre alguém que está disposto a aceitar Jesus e a crer Nele. Muitas dessas pessoas em Jerusalém acreditavam nele e talvez o reconhecessem e o aceitassem como Cristo, por meio de Suas obras e para a Palavra de Deus.
Ainda hoje, há incrédulos e crentes. Mas talvez cada um de nós pertence ao grupo dos crentes que estão dispostos, não apenas a crer em Jesus, mas a acolhê-lo e sereno. Assim, somente Sua Palavra e Suas obras se manifestarão poderosas em nossa vida. -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: Gênesis 14: 1-12

18 de fevereiro -
"Lote morava em Sodoma" -
Talvez o texto possa escapar da atenção de um leitor apressado, mas nos oferece um ensinamento precioso para a edificação de nossas almas.
Lot tinha sido questionado com Abraão por causa de seus servos, daí a separação deles (capítulo 13). Então, Lot escolheu plantar suas tendas na planície de Sodoma. Esta era uma cidade imoral cheia de pecado e um símbolo do mundo de hoje, perverso e pecaminoso. O lote escolhendo Sodoma tinha avaliado apenas o que naturalmente parecia importante. Nisto se assemelha aqueles crentes que já não colocam sua fé em Cristo, mas se afastam para seus próprios interesses humanos.
Agradecemos a Deus que muitas vezes Ele nos faz entender que somos, como Ló, em um caminho errado e nos leva de volta ao caminho certo.
Lá agora "morava em Sodoma" e isso nos faz refletir sobre o perigo de sua permanência nesta cidade. Isso nos lembra que os filhos da luz não podem ter comunhão com os filhos das trevas, sem que isso leve a consequências nocivas para nossas almas. No entanto, não é necessário se aposentar em um lar solitário para nos santificar, mas é suficiente para viver na sociedade, sem se deixar seduzir por seus atraentes convites, lembrando o papel que temos no mundo. Viver em Sodoma significava que Lot perdera a intimidade com Deus, perdendo a fé viva que a proximidade e o exemplo de Abraão produziram em seu coração. Nos seguintes episódios de sua vida, notar-se-á que Ló também perderá a autoridade do chefe da família, e como isso certamente se tornará uma conseqüência de sua residência em Sodoma. Deus nos ajude a sempre morar com Ele, não olhando para a direita ou para a esquerda. Aproxime-se dele para fazer aquelas escolhas de fé que nos afastarão de "Sodoma", assim como Abraão e os verdadeiros crentes de todas as épocas. -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: João 7: 10-24

17 de fevereiro -
"O mandato" -
As palavras de Jesus expressam uma realidade às vezes esquecida pelo crente: cada um de nós é enviado por Deus para anunciar as boas novas da salvação. Todos, através do seu testemunho pessoal, cooperam na extensão do Reino de Deus na terra, proclamando-o com tarefas diferentes, mas igualmente úteis.
Aquele que é "enviado" anuncia a vontade do diretor, com o objetivo de dar glória à pessoa em questão. Portanto, é também para o crente a quem Deus confia a proclamação do Evangelho: ele deve agir de tal maneira que a glória é atribuída a Deus. Jesus disse: "... para que vejam suas boas obras e glorifiquem seu Pai que está nos céus" (1).
Nossos esforços devem, portanto, ser direcionados para a transformação de nossa personalidade humana e, ao mesmo tempo, para buscar a orientação divina para que nossa mensagem venha de Deus.
O Espírito Santo será um Mestre indispensável para nós, deixando-o livre para falar através de nós, alcançaremos o objetivo pelo qual nos aproximamos de uma alma que queríamos evangelizar. Para fazer isso, é necessário que ponha de lado a nossa sabedoria e os nossos pensamentos e, em vez disso, peça a Deus luz e discernimento.
Pregando todo o Evangelho e nos consagrando plenamente a Cristo, não haverá dúvida de que a glória será dada somente a Deus, e acontecerá a nós, como Estêvão, que depois de pregar Cristo, à beira da morte, viu o céu aberto e o " glória de Deus "e seus juízes, ao questioná-lo, viram seu rosto semelhante ao de um anjo. Ele olhou para o céu, e a glória de Deus o iluminou e todos viram seu rosto resplandecente.
Apenas uma vida vivida em plena consagração a Deus mostra ao mundo a glória de Cristo. Senhor, ajude-nos para que possamos mostrar-lhe toda a sua glória! -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: Gênesis 13: 1-18

16 de fevereiro -
"Abraão, portanto, subiu do Egito ... para o lugar onde ele era o altar que Ele tinha feito antes" [vv. 1,4] -
Quando Abraão decidiu ir ao Egito como resultado da fome em Canaã, não só ele atuou por orientação divina, mas ele entrou em problemas, a ponto de estar em uma situação embaraçosa.
De uma forma ou de outra, talvez em circunstâncias diferentes, o resultado é sempre o mesmo quando nos afastamos do caminho da fé. A decisão que tomamos pode parecer oportuna e lógica, mas esquecemos que deixamos o essencial: a oração. É através dele que recebemos instruções de Deus para que ele guie nosso caminho de fé. Quando isso acontece, nos encontramos envolvidos em situações difíceis e complicadas. Perdemos o sentido da presença de Deus? Perguntamo-nos, por que ele não intervém? O que devemos fazer para sair de tais situações?
Não é que Deus nos deixou, somos nós que violamos nossa comunhão com Ele pela intrusão de nossa vontade. Nós negligenciamos nosso contato íntimo com ele através da oração. Se somos verdadeiros crentes, somos chamados a uma vida de fé, de serviço cristão e de submissão a Sua orientação.
Abraão, de acordo com o nosso texto, retorna à fé, retorna o lugar onde o altar estava. O crente pode ter perplexidade, mas ele pode redescobrir sua fé renovando a aliança que ele fez com Deus.
Pode tropeçar no caminho, mas pode se recuperar e permanecer firme e ereto. Isto é possível quando, depois de reconhecermos que deixamos o caminho estreito e estreito, com fé e obediência, retornamos ao lugar de nossa primeira consagração a Deus, como fez Abraão.
Ele voltou desapontado e arrependido, mas mais sábio, mais humilde. Novamente antes de seu primeiro altar, ele sacrifica sua oferta a Deus, reconhece sua derrota e sua necessidade para o eterno.
Lá, ele renova sua consagração e obediência, certo de que o Senhor seu Deus o acolheria. O Senhor atualizou-o! E ele nos restaurará também, se depois de retornar, retornamos a ele, a fé triunfa quando retornamos ao altar que "fizemos antes". -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Leitura da Bíblia: João 7: 1-9

15 de fevereiro -
"A pedra de toque" -
A vida de Jesus é um espelho no qual toda a humanidade pode reconhecer a natureza da própria conduta. Cristo, verdadeiro Deus e homem verdadeiro, veio ao mundo para ser o sacrifício perfeito para a expiação do pecado da humanidade, por isso pode ser considerado a "pedra de toque".
O que, de acordo com Adão, mostrou, através de sua própria vida, como era possível ao homem cumprir plenamente a vontade de Deus. Ele estava tentado em tudo, ele era um homem com suas próprias tentações, mas sua vida é um exemplo de como cada homem, e acima de tudo, cada crente deve se comportar.
Agradecemos a Deus porque nos deu um mestre para aprender! Ele não é apenas um Mestre, mas também um amigo que nos ajuda e nos encoraja na jornada. Sem ele para avançar e atingir o objetivo, teria sido impossível, então, Cristo através da obra da cruz, abriu um caminho para o céu e orou ao Pai para enviar o Espírito Santo à terra, que nos dá força para ser capaz de lidar melhor com a jornada.
Então, consideremos Jesus um exemplo de nossa conduta, vamos imitá-lo na estrada que ele inaugurou. O próprio Jesus convida-nos a tomar nossa cruz e a segui-lo. Estas são palavras que nos dizem que a estrada será difícil, mas também nos assegura que o Mestre está na nossa frente, junto com a gente. E se Ele está conosco, a estrada já não é áspera, não é mais obscura, mas tudo é iluminado pela Sua luz, e o caminho torna-se tão sereno e alegre, com alegria pela presença dele.
"A pedra que os construtores tentaram novamente, tornou-se a pedra angular, e uma pedra de tropeço e uma pedra de tropeço" (1). Para todos aqueles que crêem em Cristo, Ele será um exemplo de conduta e vida, mas para todos aqueles que o repudiarão, ele será um testemunho de suas más ações, para as quais o mundo perecerá. Ao olhar para Cristo, todos nós ainda podemos encontrar uma linha de vida.
1) 1 Pedro 2: 7 -

Fonte: Bussando al Cuore | Batendo no Coração